notícias

Câmara Municipal de Natal (RN) discute situação dos profissionais de segurança pública Postado hoje por Sindicato dos Policiais Federais às 13:49

Nessa terça-feira (9), a Câmara Municipal de Natal interrompeu o recesso parlamentar para debater a situação da segurança pública no estado. O presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Luís Antônio Boudens, compareceu à audiência pública que também reuniu entidades representativas municipais, regionais e nacionais de policiais civis, militares, bombeiros e Guarda Municipal, além de representantes da segurança pública federal, estadual e do Ministério Público.

Para Boudens, a falência da prevenção criminal e das investigações demonstram claramente que o setor está sucateado e é tratado com descaso pelos governantes. “Estamos oferecendo total apoio aos policiais civis e militares do estado pois essa causa também é dos federais. O que está acontecendo no Rio Grande do Norte não é um fato isolado. A falta de um modelo atualizado e eficiente de se “fazer policia”, de carreiras com porta única de entrada e executando o ciclo completo de policia, além de investimento na polícia brasileira e a desvalorização destes profissionais pelo governo é o maior exemplo de que no Brasil o crime compensa”, enfatizou.

Além das questões sobre atraso salarial do funcionalismo público norte rio-grandense, que levou à paralisação do setor de segurança no estado, foram apontados os problemas estruturais pelos quais passam os profissionais da área.

“Entre o que se discute, está um crescente aumento da violência, a diminuição no efetivo policial ao longo dos anos e a falta de alocação correta dos recursos destinados à segurança, tais como compra de veículos inadequados, equipamentos de proteção vencidos e insalubridade nos locais de trabalho!”, contou Katrin Paiva, agente da Polícia Federal e representante do Sindicato dos Servidores do Departamento de Polícia Federal do Rio Grande Norte (Sinpef/RN).

A audiência pública foi proposta pelo vereador, Sandro Pimentel, que durante a sessão proferiu duras críticas ao governador, Robison Faria. “Os policiais desse estado estão de parabéns pelo trabalho que fazem, com a estrutura que não tem, tirando do bolso para trabalhar. Sinceramente eles são exemplos! Espero que o governo tome as atitudes certas daqui para frente para que possamos sair dessa crise, que a Assembleia diga a que veio e que comece a pedir o impeachment desse governador por incompetência e irresponsabilidade”, finalizou.

Acordo
Em assembleia realizada ontem (10), os policiais militares aceitaram a proposta do governo do estado para encerrar a greve, iniciada no dia 19 de dezembro. Mais cedo, os policiais civis já haviam manifestado que retomariam o trabalho após acordo.

Os policiais querem a garantia do estado de não abrir nenhum processo administrativo ou sanção às categorias; o pagamento integral do salário de dezembro até o dia 12 de janeiro, a disponibilização de verbas federais para investimento em infraestrutura, aumento do vale alimentação, bem como reajuste da diária operacional.

“Diante das propostas e de contrapropostas que o Sindicato dos Policiais Civis do Rio Grande do Norte (SINPOL-RN) fez, a categoria entendeu por regularizar os atendimentos. Em prol da sociedade, que tem nos apoiado desde o início, decidimos dar esse voto de confiança ao governo do estado. Agora, esperamos que o governador cumpra com o que se comprometeu”, explica Nilton Arruda, presidente do Sindicato.

FONTE: Agência Fenapef

voltar

Rua Raimundo Chaves, 1582 Lagoa Nova - Natal - CEP: 59.064-390 (Ver no mapa)

(84) 3234-7407

contato.sinpefrn@gmail.com